Paulo Andreas Buckup

Print Friendly, PDF & Email
pauloandreasbuckupEntrevista com o Dr. Paulo Andreas Buckup, Curador da Coleção Ictiológica do Museu Nacional/UFRJ

PAB: MNRJ é o acrônimo que identifica a Coleção Ictiológica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Esta Coleção Ictiológica é mantida pelo Museu Nacional (MN), vinculado ao Fórum de Ciência e Cultura (FCC) da UFRJ.

SAMBIO: Qual seu nome, formação acadêmica e função no MNRJ?

PAB: Paulo Andreas Buckup.
Formação Acadêmica: Bacharel em Ciências Biológicas – Ênfase em Zoologia, pela Universidade Federal do Rio de Grande do Sul; Mestre em Ciências – Oceanografia Biológica, pela Universidade do Rio Grande; Master of Science – Biology, pela University of Michigan (Estados Unidos); Doctor of Phulosophy – Biological Sciences, pela University of Michigan (Estados Unidos).
Função: Professor

SAMBIO: Quais as Coleções Biológicas existentes no MNRJ?

PAB: O Museu Nacional (MN) abriga grandes coleções de todos os principais grupos de animais e plantas.

SAMBIO: Qual a importância destas Coleções para os Programas de Pós Graduação?

PAB: Estas coleções constituem-se na principal base de material utilizado na realização de dissertações e teses nas áreas de Zoologia e Botânica dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Biológicas da UFRJ. Além disto, elas são utilizadas por estudantes de numerosos outros programas de pós-graduação na área das Ciências Naturais dentro e fora da UFRJ.

PAB: Qual a importância destas Coleções para o restante da comunidade acadêmica e científica?

PAB: As coleções são utilizadas por estagiários e bolsistas de todos os níveis de formação acadêmica, incluindo a pré-iniciação científica, iniciação científica, pós-graduação, pós-doutorado. No plano mais amplo da pesquisa científica, elas constituem-se na base essencial para a realização de estudos em Biodiversidade, principalmente nas áreas Evolução, Ecologia, Morfologia e Biogeografia. Além disto, atualmente elas desempenham um crescente papel na área de Biodiversidade Molecular. Por fim as coleções são essenciais para a manutenção a longo prazo do material testemunho citado em artigos científicos em todas as áreas das Ciências Biológicas.

SAMBIO: Qual a importância destas Coleções para a sociedade?

PAB: Elas se constituem na base documental da diversidade dos organismos existentes no ambiente no qual a Sociedade habita e do qual depende. O conhecimento sobre estes organismos é essencial para a segurança alimentar e saúde das populações humanas, assim como nas áreas de avaliação de risco dos grandes empreendimentos humanos, destacando-se empreendimentos na área energética, sejam relacionados a o uso de combustíveis fósseis e nucleares, seja no uso de fontes renováveis, com as barragens hidroelétricas e os combustíveis cultiváveis. Na área de saúde humana, por exemplo, é fundamental identificar os agentes biológicos e sua evolução como espécies de interesse para a sociedade. As coleções também desempenho importante papel educacional, o que se manifesta através da vinculação das coleções científicas com museus e instituições de ensino voltadas para o público em geral. Por fim as coleções também estão relacionadas à manutenção da qualidade de vida humana, visto que a mesma está intimamente relacionada ao meio ambiente, cuja diversidade biológica é representada nas coleções biológicas.

SAMBIO: Qual o papel e significado de um Curador de uma Coleção Biológica?

PAB: O curador é responsável pela administração, manutenção e desenvolvimento das coleções. O principal papel do curador está relacionado ao desenvolvimento das coleções, visto que os curadores são os principais responsáveis pela atração de pesquisadores e recursos financeiros, através do estímulo e execução de pesquisas científicas de alto nível, as quais mantêm o interesse e a relevância do acervo assim como catalisam a incorporação de novas amostras ao acervo.

SAMBIO: Um único Curador atende a todos os grupos biológicos ou é conveniente um Curador para cada grupo? Por quê?

PAB: A demanda sobre um curador é enorme, sendo necessário pelo menos um curador para cada grande grupo taxonômico. A existência de curadores que precisam compartilhar a atenção com mais de uma coleção biológica, em geral, é sintoma de decadência institucional. Este tipo de situação geralmente é decorrente da falta de recursos econômicos. Nestas situações os administradores adotam soluções equivocadas na tentativa de reduzir custos operacionais, designando pesquisadores ou até mesmo técnicos para cuidar de mais de uma coleção. O resultado é que a relevância da coleção e da pesquisa institucional tende a entrar numa espiral descendente e os problemas tendem a se agravar a longo prazo, levando ao desaparecimento e fusão de coleções científicas.

SAMBIO: Quais as demais funções necessárias em uma Coleção Biológica? Que níveis de formação são recomendáveis para cada função?

PAB: Curadores geralmente são professores e atuam em nível de pós-graduação. Minimamente os curadores devem possuir doutorado, porém é desejável possui larga experiência, incluído atuação pós-doutoral em outras instituições e experiência em pesquisa que o habilite a liderar os projetos de pesquisa necessários para manter a coleção “viva”.

SAMBIO: Quais são hoje as principais dificuldades que as Coleções Biológicas brasileiras atravessam hoje em dia?

PAB: A principal dificuldade é falta de técnicos habilitados no quadro permanente. Também são importantes fatores limitantes a falta de espaço físico, a falta de infraestrutura e a falta de recursos institucionais para as atividades e material de consumo e serviços necessários para manutenção básica das coleções.

SAMBIO: Quais as formas de superar estas dificuldades?

PAB: Como as principais coleções são mantidas por instituições públicas, as principais formas de superação das dificuldades são a contratação de pessoal técnico e a dotação orçamentária regular e adequada. Nos museus e universidades brasileiras esta situação ainda está distante de acontecer. A causa destas dificuldades residem no clientelismo do congresso nacional e nas regras de execução orçamentária, que, paradoxalmente resultam em elevação de custos, corrupção e ineficiência.

SAMBIO: Você conhece as Coleções Biológicas do Museu de Biologia Mello Leitão? Qual a importância destas coleções no cenário nacional?

PAB: Sim. As coleções do Museu de Biologia Mello Leitão representam um importante acervo de relevância regional na região do Estado do Espírito Santo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *