FALE CONOSCO
logo Clique aqui para conhecer o
Jornal Recomeço
Elaborado pelos presos da Cadeia Pública de Leopoldina - MG


PRISÕES NO BRASIL E NO MUNDO


NO MUNDO



O mundo possui hoje cerca de 8,6 milhões de detentos, incluindo os condenados e os presos provisórios, que aguardam a sentença do juiz.
Metade deles está nos Estados Unidos, China e Rússia, sendo que este último país tem a maior taxa de prisão do mundo, de 730 presos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos são o segundo país da lista, com 680 detentos para cada 100 mil.


NO BRASIL

A população carcerária brasileira dobrou nos últimos nove anos, passando de 114.377 detentos em 1992 para o número atual de 229.164.
O sistema carcerário do país está falido.
Penitenciárias, cadeias públicas e delegacias apresentam juntas um déficit aproximado de 65 mil vagas. Do total de detentos, 34% são provisórios, ou seja, podem ser considerados inocentes após o julgamento. A lotação das cadeias desrespeita as regras mínimas para o tratamento dos presos estabelecidas pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária.
As normas definem que os detentos devem ser alojados individualmente, salvo razões especiais, e que os presos provisórios devem ser mantidos em locais distintos dos condenados.