Ensinamentos Zen de Huang Po – Parte 7

Pag 102

16.  P: Enquanto neste momento estão se produzindo pensamentos errôneos em minha mente, onde está o Buda 41?

R: Nesse momento estás consciente desses pensamentos errôneos. Muito bem, nesse momento tua consciência é o Buda. Talvez poderias entender isso, contanto que fosses livre desses processos mentais ilusórios, caso contrário não haveria “Buda”. Dirás, por quê? Porque quando deixas que o movimento de tua mente tenha como resultado um conceito de “Buda”, não fazes senão trazer à existência um ser objetivo capaz de ser Iluminado. Do mesmo modo, qualquer conceito de seres sencientes necessitados de liberação, cria tais seres como objetos de teus pensamentos. Todos os processos intelectuais e movimentos de teus pensamentos são o resultado de teus conceitos 42.  Se refreares por completo teu conceituar, aonde iria o “Buda” continuar sua existência? Encontramos-nos com a mesma dificuldade com que se deparou Manjusri, o qual, tão logo permitiu a si mesmo conceber o “Buda” como uma entidade objetiva, viu-se reduzido e cercado por montanhas de ferro.

Notas:

41 – Então, a Mente Única não está mais presente?

42 – O que traz os objetos correspondentes do pensamento à existência.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *