Omori Sogen



Omori Sogen (1904-1994)

Referências
Biografia
Linhagem


Referências1

Roshi Omori Sogen, mestre Rinzai da 10a. geração desde Hakuin Ekaku, recebeu a transmissão do Dharma de Roshi Seki Bokuou Sou’un.

Roshi Omori Sogen foi o fundador do Templo Chozen-jii no Hawaii, o único templo Rinzai Zen Daihonzan” no Ocidente .

Roshi Omori Sogen transmitiu o Dharma para:
Hosokawa Dogen (1947-)
Kadawaki Kakichi (-)
Tanouye Tenshin (1938-)
Terayama Katsujo (1938- )

    Fonte:

  1. http://www.ciolek.com/wwwvlpages/zenpages/hakuin.html



Biografia
2

Nascido em 1904 no município de Yamanashi, no Japão, Omori Sogen era pequeno e quieto até que ele descobriu sua forçaquando estava no quinto grau. Ele brigou com o menino mais forte na classe e o venceu sem dificuldade. Ele começou a praticar Kendo por volta dos quatorze anos, simplesmente para se se tornar mais forte.

Com dezenove anos ele ficou muito doente. Durante um mês, no meio do inverno,durante a manhã, sua mãe rezava pedindo: “Por favor permute minha vida pela de minha criança.” Omori Roshi recuperou, mas sua mãe morreu em seguida. Omori Roshi reflete, “Minha mãe está aqui; ela se tornou eu. Eu vim para acreditar nisto. Porque minha vida é a vida da minha mãe, eu devo tomar cuidado e estimar minha vida e viver plenamente. Eu devo continuar a vida de minha mãe que morreu tão depressa e tão jovem.”

Depois de sua recuperação ele começou seu treinamento com Maeno Jisui. Por três ano,s toda noite, Omori Roshi foi praticarr zazen no dojo de Jisui.
Em torno da idade de 20 anos, ele começou a questionar o valor do Kendo como uma prática somente preocupada com a competição e buscou instrução com Yamada Jirokichi, o décimo quinto mestre da Escola de esgrima “Jiki Shin Kage School”. A essência desta escola era: “remova todos os hábitos e vícios ruins adquiridos desde seu nascimento para restabelecer o corpo original puro e permanente brilhante.”

Para fazer isto, praticou o Hojo, uma espada com a forma consistindo em quatro partes moldadas depois das quatro estações. Dez minutos de concentração intensa é exigido para executar os severo movimentos do Hojo.

Nesta época, ele foi preso por destruir lanternas de pedra em um cemitério. Inicialmente ele não podia destruir estas lanternas, mas ele persistiu durante toda a noite até que ele conseguiu destruiu todas elas. Quando foi preso, ele lutou com a polícia e foi subjugado por que eles eram em número maior. Ele começou a praticar Judo porque ele achou que se houvesse podido permanecer firme em seus pés, ele não teria perdido para eles.
Em torno de 24 anos de idade, Roshi Omori começou seu treinamento de shodo (o modo da escova, caligrafia) com Yokoyama Setsudo. Sensei Yokoyama praticava também o Hojo, e gradualmente o espírito do Hojo e do shodo misturam-se para formar o estilo de caligrafia chamou Hitsuzendo.

Com 25 anos, depois de vinte dias de preparação em retiro num templo na montanha, Roshi Omori e Onishi Hidetaka iniciaram o hyappon keiko, uma prática cansativa de fazer o Hojo cem vezes por diadurante sete dias. Omori Roshi conta:
Nós levantamos às quatro de manhã, entrando na montanha, e tomado banho em um rio. Antes de café da manhã nós fazíamos o Hojo quinze vezes. Depois de um descanso praticavamos mais trinta vezes. Depois do almoço nós descansávamos e faziamos o Hojo cinqüenta e cinco vezes até o crepúsculo. Durante a noite fazíamos zazen.

No terceiro dia eu devia gritar mais ruidosa e poderosamente durante a prática, mas minha voz estava tão rouca que eu não podia nem mesmo falar. De noite meu corpo ficava tão quente que eu não podia dormir. A comida não baixava em minha garganta. Eu tinha que tomar líquido e ovos crus. Minha urina era da cor de sangue. Os braços que seguraram a espada de madeira não podiam ser levantados. Nós estavamos mortos. Eu não podia ir na frente de Sensei Yamada e dizer, “eu falhei.” Onishi e eu pegamos nossas notas e cartas e queimamos tudo, como nos preparassemos para morrer.
No quarto dia uma coisa estranha aconteceu. Os mesmos braços que tiveram dificuldade de até segurar a espada de madeira foi suavemente para cima acima de minha cabeça. Quando meus braços afundaram, eu senti uma força que não era física terminando em ambos os braços.
Nesta maneira, por sete dias, nós praticamos o Hojo cem vezes diariamente. Depois dos sete dias, Sensei Yamada me louvou dizendo, “Isto é o Estilo Muso (Nenhum-pensamento).” Eu podia cultivar a força mental no Hojo completamente por causa disto.

Aos 21 anos, Roshi Omori encontrou Seisetsu Genjo Seki, seu maior professor. Roshi Seisetsu era um homem enorme com olhos penetrantes que falava frugalmente e do qual era difícil se aproximar. Roshi Omori treinou com ele em Tenryu-ji, e depois de oito anos de esforço concentrado no koan Mu comm a idade de 29 anos, ele realizou. Ele descreve sua experiência:

Minha experiência não é muito impressionante, então eu não gosto de falar sobre isto, mas…. Eu terminei o zazen e fui ao banheiro. Eu ouvi o som da urina batendo no urinol. Espirrou e soou muito alto para mim. Naquele tempo eu pensei, “Aha!” eu entendi. Eu tive uma realização profunda.
“EU SOU,” eu pensei, e eu era muito feliz. Mas não era uma experiência vistosa ou chamativa. Era até não muito limpo ….

No tempo certo você poderá reaçizar o estado do nada. Você atingirá esta realização por causa de alguma coisa e você saberá com seu ser inteiro que você está no centro do nada absoluto, no centro de um círculo infinito. Para estar no centro de um círculo infinito nesta forma de humano é ser Buddha propriamente. Você tinha sido salvo desde o início. Você saberá todas estas coisas com certeza. ”

Com a idade de 30 anos, Roshi Omori fundou o “Jiki Shin Dojo” e ensinou Kendo, Judo, zazen, e japoneses clássico até o fim de Segunda Guerra Mundial. Ele pediu a Toyama Ryusuke o filho de Toyama Mitsuru para ser seu conselheiro. Roshi Omori considerou Toyama Ryusuke “um grande homem aquele pode se encontrar só uma vez na vida. Omori escreve:
Ele era realmente uma pessoa muito lenta para as mudanças, mas era também muito paciente. Ele era um homem quieto mas caloroso….Mas quando furioso, ele era terrível como um tigre feroz. Um de seus rugidos fariam a maioria das pessoas se agacharem.

Durante seus dias de estudante em Dobun Shoin, um amigo muito bom teve tuberculose. Vendo esta pessoa deprimida e desesperada com vômito de sangue, Sensei Toyama disse, “Tuberculose não é nada. Veja isto!” e bebeu de um só gole o sangue.

Se você disser que é absurdo, é absurdo. Se você disser que ele não tinha nenhum conhecimento de higiene, ele não tinha nenhum. Porém, isto é o que ninguém pode imitar. Ele não podia consolar seu amigo doente através de palavras. Diz isto, como parte de seu treinamento em jyo-e funi (limpo e sujo são um e o mesmo), Yamaoka Tesshu bebeu o vômito de um mendigo. Mas para Sensei Toyama isto não era treinamento. Era um modo desajeitado, mas era também um caminho muito caloroso para consolar seu amigo. Para ele era tudo que podia fazer.

Se ele se se tornou infetado porque tomou o vômito ou porque estava vivendo com este amigo não está claro. Em todo caso, seu amigo faleceu. Ele levou as cinzas para os pais de seu amigo em Kagoshima. Em seu retorno ele foi acamado com uma doença incurável.

Quando todos nós tinhamos tempos e problemas difíceis e fcavamos frustrados, nós íamos ver este homem doente. Como ele era um homem de muito poucas palavras, haviam vezes quando nós fomos vê-lo que partiamos sem ele dizer uma palavra. Quando ele ouvia a história de uma pessoa, ele freqüentemente só punha suas mãos juntas em gassho [saudação] e sorria. Mas ele tinha uma estranho capacidade. Se alguém passava uma hora com ele, ficava cheio de energia por uma semana.
No princípio, eu pensava que ele produzia aquele efeito só em mim, mas com todos que fui o confortar acontecia o mesmo. Em budismo existe uma declaração, “Sei Mu I” que significa dar intrepidez. Sensei Ryusuke era um exemplo de um doador verdadeiro de intrepidez. ”

Roshi Omori ficou com Roshi Seisetsu que estava em condição crítica. Roshi Seisetsu estava morrendo e desejava que Omori se tornasse Roshi, “Ensine o espírito de fraternidade universal.” Omori Roshi descreve morte do Seisetsu Roshi abaixo:

Em 1 de outubro de 1945 Roshi Seisetsu disse, “Quando eu levantar minha mão, comece a cantar os Quatro Votos. Então, no fim, quando você bater o sino, eu pararei de respirar. Por favor faça isto.”Roshi Yamada Mumon e dois outros estavam a seu lado da cama….No fim, quando eles baterem o sino, o doutor veio voando para injetar um estimulante de coração. Então, Roshi Seisetsu disse, “Não hoje.” E acrescentou, “Amanhã, quando eu levantar minha mão, você não deve me dar a injeção.” Ele proibiu o doutor de dar a ele um tiro. Na noite de 2 de outubro, ele levantou sua mão, e eles recitaram o sutra. Quando o sino era batido, “Chiinnn,” ele disse, “Aaaaa” com um grande bocejo e deu seu último respiro. Isto foi verdadeiramente um magnífico último momento.
Com a morte de Roshi Seisetsu, Roshi Seki Bokuou Sou’un se tornou o abade de Tenryu-ji, e Roshi Omori entrou no monastério. Ele escreveu, “A primeira metade de minha vida terminou quando o Japão perdeu a guerra. De acordo com o Modo do Samurai, eu me tornei um padre budista.” Depois de três anos Roshi Bokuo pediu a Roshi Omori para se tornar monge em Koho-em, a velha casa de Yamaoka Tesshu.

Os discípulos de Koho-em, porém, haviam ido, e Roshi Omori não teve como fazer para se sustentar. Sua família sofreu severa pobreza, às vezes passando uma semana sem comida. Debilitada por desnutrição, sua filha de três anos de idade ficou extremamente doente com meningite. O tratamento com penicilina poderia salvá-la, mas a despesa era proibitiva. Roshi Omori reconta este episódio:
Eu disse para minha esposa, “Deixe eles a tratarem. Eu levantarei o dinheiro de alguma maneira. Deixe que ela tome as injeções.” .
Minha esposa disse para mim, “Isso pode estar certo para você, mas por favor pense nas outras crianças.”

No fim a única coisa que nós podíamos fazer é assistir nossa própria criança sofrer e morrer ante de nossos olhos. Depois de sua morte minha esposa chorou todas as noites por três anos. Para um pai não existe nenhuma coisa mais triste que ver seu próprio filho morrer antes dele.
As palavras de Toyama Mitsuru sustentou Roshi Omori através destas dificuldades, “Desde tempos antigos nunca existiu uma pessoa que sofreu fome por fazer a coisa certa. Se você estiver fazendo o que é direito, o céu fornecerá seguramente comida. Então, ainda que você sofra fome e morra, faça a coisa certa.”

Em 1970, Omori Roshi se tornou um professor na Universidade de Hanazono (uma Universidade budista em Kyoto). Em 1975 ele foi reconhecido por todos mestres Rinzai e abades como um sucessor de Dharma da linhagem de Tenryu-ji em uma formalidade chamada Kaido. Em 1975 ele estabeleceu também o Monastério de Seitaiji. Em 1978 ele se tornou presidente da Universidade de Hanazono.
Além de suas contribuições como um religioso, líder político, e social e como um autor prolífico, Roshi Omori transmitiu uma linha importante de Zen para a América em 1972 quando estabeleceu Chozen-ji, Zen Dojo Internacional no Havaí.


    Notas:

  1. Extraído de “Zen Buddhism – Hakuin School” (www.ciolek.com/WWWVLPages/ZenPages/Hakuin.html).
  2. Extraído de http://www.izs.org/.


Linhagem de Inzan Ien

    ÍNDIA

  1. MAKAKASHO
  2. ANANDA
  3. SHONAWASHU
  4. UBAGIKUTA
  5. DAITAKA
  6. MISHAKA
  7. BASHUMITSU
  8. BUTSUDANANDAI
  9. FUDAMITA
  10. BARISHIBA
  11. FUNAYASHYA
  12. ANABOTEI
  13. KABIMORA
  14. NAGYAHARAJUNA
  15. KANADAIBA
  16. RAGORATA
  17. SOGYANANDAI
  18. KAYSHATA
  19. KUMORATA
  20. SHAYATA
  21. BASHUBANZU
  22. MANURA
  23. KAKUROKUNA
  24. SHSISHIBODAI
  25. BASHASHITA
  26. FUNYOMITA
  27. HANNYATARA
    CHINA

  1. BODAIDARUMA
  2. TAISO EKA
  3. KANCHI SOSAN
  4. DAII DOSHIN
  5. DAIMAN KONIN
  6. DAIKAN ENO
  7. NAN-YUEH HAUI-JANG
  8. MA-TSU TAO-I
  9. PAI CHANG HUAI HUAI
  10. HUANG-PO
  11. LIN-CHI (RINZAI)
  12. HSING-HUA TS’UNG-CHIANG
  13. NAN-YUAN HUI-YUNG
  14. FENG-HSUEH YEN-CHAO
  15. SHOU-SHAN SHEN-NIEN
  16. FEN YANG SHAN CHAO
  17. SHIH-SHUANG
  18. YANG-CH’I FANG-HUI
  19. PAI-YUN SHOU-TUAN
  20. WU-TSU FA-YEN
  21. YUAN-WU K’O-CH’IN
  22. HU-CH’IU
  23. YING-AN
  24. MI-AN
  25. SUNG-YUAN
  26. YUN-AN P’U-YEN
  27. HSU-T’SANG CHIH-YU
    JAPÃO

  1. SHOMYO
  2. MYOCHO SHUHO
  3. KANZAN EGEN
  4. JUO SOHITSU
  5. MUIN SOIN
  6. TOZEN SOSHIN
  7. TOYO EICHO
  8. YOUZAN KEIYOU
  9. GUDOU TOSYOKU
  10. SHIDOU BUNAN
  11. SHOJU ROJIN
  12. HAKUIN EKAKU
  13. GASAN JITOU
  14. INZAN IEN
  15. TAIGEN SHIGEN
  16. GISAN ZENRAI
  17. GIBOKU TEKISUI
  18. RYOEN GENSEKI
  19. SEISETSU GENJO
  20. SEKI BOKUOU
    OCIDENTE

  1. OMORI SOGEN


Print Friendly, PDF & Email