Ta-yang Ch’ing-hsuan



Ta-yang Ch’ing-hsuan (943-1027)
Dayang Qingxuan (Ta-yang Ch’ing-hsuan, Daiyo Kyogen)
O Quadragésimo-terceiro Patriarca.


Referências
Transmissão de Yüan-kuan
Transmissão para para T’ou-tzu, por intermédio de Yuan-chen
Linhagem Soto



Referências1
Mestre de Caodong, sobreviveu os seus sucessores de Dharma.
Seu amigo Fushan Fayuan transmitiu a Linhagem de Caodong de Dayang ao seu próprio estudante Touzi em nome de Dayang após sua morte.
Ver Denkoroku Capítulo 44.



Transmissão de Yüan-kuan2
43. De Yüan-kuan para
Ta-yang

Desde a sua ordenação aos 18 anos,
Ta-yang foi um monge muito dedicado. Uma vez, durante uma viagem de peregrinação, ele encontrou o mestre Yüan-kuan e perguntou sobre um lugar muito especial:
Ta-yang: Onde fica o local da iluminação absoluta de Shakyamuni? Onde está a mandala sem forma do despertar?
Yüan-kuan [apontando para uma pintura de Avalokiteshvara]: Este é um excelente desenho do sábio Wu.
[Ta-yang fica em silêncio por um instante e, quando está prestes a falar, o mestre Yün-kuan se levanta e o agarra pelos ombros.]
Yüan-kuan: Aqui está a forma! Onde está a não-forma?
[Ta-yang desperta completamente e permanece em silêncio.]
Yüan-kuan: Você está iluminado! Vamos, diga algo!
Ta-yang: Não estou me recusando a falar, estou apenas evitando formar palavras que possam, um dia, ser anotadas por alguém.
Yüan-kuan: O que você acabou de falar será gravado em uma rocha!
E quem poderia imaginar que, um dia, as palavras do despertar de Ta-yang seriam gravadas nas páginas da Internet, ou impressas em folhas de papel? Admirável mundo novo!



Transmissão para para T’ou-tzu, por intermédio de Yuan-chen2
44. De Ta-yang para
T’ou-tzu, por intermédio de Yuan-chen

T’ou-tzu foi para um monastério aos 6 anos de idade e recebeu a ordenação completa aos 14.
O mestre Ta-yang, com sua grande sabedoria, percebeu a existência de T’ou-tzu, que seria o seu sucessor,
mas eles estavam separados por uma grande distância. Ao contrário dos mestres indianos, os mestres da China não saíam em busca de sucessor: eles permaneciam em suas montanhas, em seus monastérios, aguardando o aparecimento de alguém que pudesse receber a transmissão; e o mestre Ta-yang acabou falecendo antes de encontrar T’ou-tzu.
Mas, a pedido do mestre Ta-yang, o grande mestre Yuan-chen da linhagem Lin-chi [jap. Rinzai] ficou responsável pela transmissão.
Ao receber T’ou-tzu, o mestre Yuan-chen fez uma pergunta, um kôan, seguindo o estilo de sua linhagem:
Qual é a realidade que não é fala nem silêncio?
Ao ouvir essa pergunta, T’ou-tzu despertou profundamente, assim como o mestre Ta-yang despertara no passado. Três
anos depois, o mestre Yuan-chen fez outra pergunta a T’ou-tzu:
Qual é a essência daquele kôan?
Quando T’ou-tzu estava prestes a falar, o mestre levantou sua mão direita e tapou a boca do sucessor. Finalizando a transmissão, T’ou-tzu fez três prostrações diante do mestre Yuan-chen.


    Fontes:

  1. “Ensinos do Mestre Zen Anzan Roshi”(texto compilado pelo Ven. Jinmyo Fleming ino e traduzido ao Português por Claudio Miklos.
  2. www.dharmanet.com.br


Linhagem desde Saquiamuni

    ÍNDIA

  1. MAKAKASHO
  2. ANANDA
  3. SHONAWASHU
  4. UBAGIKUTA
  5. DAITAKA
  6. MISHAKA
  7. BASHUMITSU
  8. BUTSUDANANDAI
  9. FUDAMITA
  10. BARISHIBA
  11. FUNAYASHYA
  12. ANABOTEI
  13. KABIMORA
  14. NAGYAHARAJUNA
  15. KANADAIBA
  16. RAGORATA
  17. SOGYANANDAI
  18. KAYSHATA
  19. KUMORATA
  20. SHAYATA
  21. BASHUBANZU
  22. MANURA
  23. KAKUROKUNA
  24. SHSISHIBODAI
  25. BASHASHITA
  26. FUNYOMITA
  27. HANNYATARA
    CHINA

  1. BODAIDARUMA
  2. TAISO EKA
  3. KANCHI SOSAN
  4. DAII DOSHIN
  5. DAIMAN KONIN
  6. DAIKAN ENO
  7. SEIGEN GYOSHI
  8. SEKITO KISEN
  9. YAKUSAN IGEN
  10. UNGAN DONJO
  11. TOZAN RYOKAI
  12. UNGO DOYO
  13. DOAN DOHI
  14. DOAN KANSHI
  15. RYOSAN ENKAN
  16. TAIYO KIYOGEN


Print Friendly, PDF & Email